Notas Baixas: Como Lidar Com o Insucesso do seu Filho

Idealmente, o seu filho concentrar-se-ia em ser o melhor aluno possível, prestando atenção nas aulas, fazendo os seus deveres de casa, trabalhos, estudo, mas por vezes este não é o caso ou, mesmo sendo, não tem os resultados esperados. Por vezes o esforço aparente e esmero que o seu filho dedica à escola não é o suficiente para que tenha as notas esperadas e estas, pelo contrário, são mais baixas do que o desejável. Nestes casos, que poderão significar uma falha no sistema de preparação e estudo do seu filho, ou mesmo ausência dele, é inalienável que os encarregados de educação, ou pais, prestem atenção extra à presença e esforço dos seus educandos no seu trabalho: a escola. Não esmoreça e ajude o seu filho a manter-se motivado para a escola. Vejamos então como poderá lidar com o insucesso escolar do seu filho.

 

Converse com a escola

 

 

Numa primeira fase, poderá querer entrar em contacto com a pessoa responsável pela turma do seu filho. O(a) diretor(a) de turma terá uma real noção do que poderá estar a passar-se abaixo das expectativas no processo de aprendizagem do seu filho. Deste modo, é imperativo que esteja presente nas reuniões de pais e, caso seja necessário, marcar uma reunião privada com este(a) representante para obter informações específicas sobre o caso particular do seu educando. Deixe que seja informado de forma geral sobre comportamento, participação, estudo e demais pontos importantes nas notas do seu filho, mas não se abstenha de esclarecer as suas dúvidas, fazendo perguntas pertinentes sobre os pontos fortes e os pontos em que o seu filho precisará de trabalhar.

 

Converse com o seu filho

 

Após ter uma noção do ponto de vista da escola em relação à posição do seu filho, pergunte-lhe a sua opinião sobre o que poderá estar a falhar no seu processo educativo. Pergunte-lhe as razões que o levam a ter más notas no seu ponto de vista. Claro que neste ponto terá que ter em conta o nível de responsabilidade e maturidade do seu educando. Desculpas como não gostar do(a) professor(a) em questão ou não saber não deverão ser tidas como demasiado válidas. Ensine o seu filho que estas questões são secundárias quando o que está em causa é a aprendizagem da matéria e não a sua opinião quanto aos professores como pessoas. Caso o seu filho questione o método de ensino dos seus professores, talvez se justifique que volte a falar com o(a) director(a) de turma.

 

Analise o processo de aprendizagem do seu educando

 

Atentamente, verifique a relação do seu filho com a escola, com a matéria das diferentes disciplinas e o empenho que este aplica a cada uma delas. Observe, agora informado da visão da escola e do seu educando, tudo o que diz respeito à escola e ao que se passa fora dela. Verifique se o seu filho tem tomado notas nas aulas, se realiza as tarefas destinadas a serem feitas em casa, se mantém um horário saudável de realização das mesmas e, claro, se estuda não só para as provas, testes e exames, mas também de forma contínua para que se mantenha a par da matéria de cada uma das disciplinas.

 

Intervenha

 

Caso verifique alguma falha no processo referido no ponto anterior, será da sua responsabilidade certificar-se que o seu educando adota mecanismos mais equilibrados de cooperação com a escola. Isto significa que deverá ter um papel mais presente para que possa certificar-se que ele realiza todos os trabalhos de casa ou de grupo, que mantém o seu caderno organizado, que estuda regularmente, que acompanha o que é dado em cada uma das disciplinas e, claro, que tem uma vida equilibrada entre escola e vida exterior. Uma rotina saudável ajuda a que o seu educando se mantenha focado no que é realmente importante sem abrir mão no direito de ser criança ou jovem e da sua relação com família e amigos.

 

Procure apoio escolar

 

Caso os métodos anteriores se provem insuficientes ou pouco viáveis, terá que obter ajuda externa. Por vezes a intervenção de um(a) explicador(a) – ou vários, dependendo das necessidades educativas do seu educando – é importante para ajudar a que esteja sempre a acompanhar a matéria, com ajuda externa, para que esteja, e se mantenha, no mesmo nível de aprendizagem dos seus colegas e receba conhecimento extra para consolidar os conhecimentos adquiridos na escola. Um centro de estudos pode ser outra opção, o seu educando poderá não só usufruir de explicações num leque alargado de disciplinas mas também de uma sala de estudo onde poderá fazer os seus trabalhos de casa sob o olhar atento de professores, que o acompanham e certificam-se que os trabalhos são feitos atempadamente.

 

Procure uma escola complementar, que possa expandir a mente e conhecimento

 

Por vezes um(a) explicador(a) particular ou um centro de estudos pode não ser a melhor opção. É válido que as crianças tenham uma necessidade de consolidação intensiva, podendo isso significar que poderão tirar partido de aulas complementares; isto é, que irão trazer-lhes conhecimento, tal como na escola, mas em paralelo à matéria que lá é dada, o que pode ser benéfico e resolver as falhas que por vezes existem na aprendizagem e consolidação de matérias. Se a vertente em dificuldade for línguas, uma escola como a Exuberantideia poderá acompanhar a aprendizagem do seu filho quando a família não tem a disponibilidade necessária, ou como complemento à ação da mesma, para além de se procurar eliminar qualquer dificuldade existente no aluno. Os nossos alunos têm desenvolvido capacidades que complementam os conhecimentos adquiridos até então, tornando-os mais independentes e confiantes na execução e resolução de problemas e situações inerentes ao uso de uma língua estrangeira.

 

As sugestões que fizemos neste artigo poderão provar-se infalíveis quando os pais ou encarregados de educação necessitam de desempenhar papéis mais ativos na aprendizagem escolar dos seus filhos ou educandos para que estes possam ter notas mais altas, tendo uma melhor média, o que não só conta para o sucesso escolar do(a) jovem em questão, mas também para um nível de satisfação pessoal mais elevado.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Praceta da Juventude Nº14, 2A/B/D, 2975-339 Quinta do Conde


Landline: 211 549 040
Mobile: 939 053 928


Email: [email protected]


Clique no botão para aceder ao formulário de contacto: