Carrinho

O Desempenho do Aluno: Saiba Quando Deve Procurar Ajuda Extracurricular

O desempenho do aluno em ambiente escolar é muito importante e deve ser acompanhado pelos encarregados de educação de perto, de modo a que estes possam interferir sempre que necessário.

 

 

É fulcral que existam canais de comunicação entre a família ou tutores e a escola de modo a que ambos estejam em consonância no que diz respeito ao aproveitamento escolar do aluno, assim como outras questões cognitivas do mesmo e, claro, educacionais. A avaliação de desempenho escolar de cada criança ou jovem não diz apenas respeito ao encaminhamento por parte da escola, mas também por parte de quem o educa fora desta. De modo a que o rendimento escolar do aluno seja de sucesso, terá que haver uma estrutura educacional positiva em casa. Queremos alertar os encarregados de educação para o seu papel no rendimento escolar do aluno, para que este seja trabalhado fora do ambiente escolar. Os pais ou tutores deverão estar atentos a trabalhos que possam vir da escola, notas em testes ou exames e estar presentes em reuniões, bem como responder a qualquer questão sobre o desempenho das aulas que possa vir da escola e colocar qualquer questão que julgue pertinente junto dos professores. Caso se verifique uma deficiência a nível de aprendizagem, é urgente que o aluno seja encaminhado para um explicador ou um centro de estudos.

 

 

Foquemo-nos, primeiro, nas questões que poderão ser trabalhadas em casa. Os encarregados de educação jamais deverão ter um papel passivo no que diz respeito ao desempenho do aluno tanto em ambiente escolar quanto fora do mesmo. Cabe a estes motivar o estudante, fomentar e manter o interesse na escola e na aprendizagem, acompanhar trabalhos e estarem disponíveis quando o jovem necessitar de ajuda ou apenas de desabafar sobre a sua relação com os trabalhos, a escola, os colegas e professores. Um encarregado de educação deverá fazer o seu título valer, ou seja, não deve apenas assinar testes e relatórios de notas. Tem que estar presente e proceder a um acompanhamento franco do rendimento escolar do aluno de modo a poder agir caso surja qualquer tipo de problema ou questão que deverão ser resolvidos.

 

Isto significa que uma boa estrutura familiar e educativa é um auxílio relevante ao aproveitamento escolar dos jovens. Um dos pontos importantes é o estabelecimento de regras de apoio ao estudo, por exemplo, bem como a manutenção de horários, apoio a diversos níveis e boa higiene de sono. Em caso de necessidade, que deverá ser avaliada em ambas a vertentes educativas de cada jovem, poderá ser necessária uma intervenção externa, ou seja, através de apoio ao estudo, explicações ou até mesmo apoio psicológico. É de salientar que os jovens deverão estar abertos a adquirir conhecimento e aceitar o acompanhamento para que o desempenho escolar seja positivo.

 

 

Existe um certo estigma no que diz respeito à necessidade de ajuda extracurricular uma vez que existe a ideia de que apenas os maus alunos necessitam desta. No entanto, quando certos sinais são visíveis, qualquer aluno poderá necessitar desta. Nem só notas baixas pedem apoio extracurricular. Pode dar-se o caso de o aluno precisar de aprofundar o conhecimento adquirido em aulas, especialmente em casos em que não exista uma boa compreensão entre professor e aluno. O aluno poderá tomar a iniciativa de pedir acompanhamento extra, mas existem sinais que não deverão ser ignorados. Más notas serão o grito de ajuda, porém, a necessidade de preparação para testes e exames, a necessidade de acompanhamento na aprendizagem ou mesmo a indisponibilidade dos encarregados de educação para encaminhar o aluno são sinais de que deverá acionar-se a intervenção de ajuda externa à escola e à equipa educativa de casa.

 

 

Os professores, e demais orientadores, deverão acompanhar o aproveitamento do aluno, ensinando-lhe a importância do mesmo e trabalhar em conjunto com os encarregados de educação de modo a que haja consonância. A escola deve desempenhar o seu papel corretamente no sentido de trabalhar para manter um bom aproveitamento escolar e, em caso de crise, avisar os encarregados de educação para que estes entrem em ação para encaminhar os alunos para quaisquer tipos de ajudas necessárias. O estudante deverá manter-se interessado, motivado e capaz de conseguir e manter um aproveitamento positivo, responsabilidade que não cabe só ao jovem, mas também à dicotomia escola-família bem como orientações externas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Praceta da Juventude Nº14, 2A/B/D, 2975-339 Quinta do Conde


Landline: 211 549 040
Mobile: 939 053 928


Email: [email protected]


Clique no botão para aceder ao formulário de contacto: