Como Educar um Filho Na Era dos Miúdos Que (Pensam Que) Sabem Mais Que Nós

É complicado gerir como educar um filho numa era em que eles estão mais focados no resultado da era tecnológica do que nos seus deveres e vida familiar. Cada geração verifica problemas diferentes na educação dos seus filhos, e esta não é exceção. Então, como é que a educação de crianças pode ser feita se os miúdos pensam que sabem mais que nós? É tarefa árdua, mas como sempre, os educadores – vulgamos, os pais e encarregados de educação – terão que encontrar as devidas respostas. É nesse tópico que este texto se foca: dicas de como educar os filhos.

 

Estabelecer uma relação de respeito

 

A autoridade na vida de uma criança tem que ser representada pelos pais ou encarregados de educação. É inalienável que as crianças compreendam que têm que se submeter às regras por eles ditadas. Os pais devem ser firmes, fazer com que as suas ordens sejam cumpridas e, acima de tudo, não ceder perante birras ou quando a criança tenta desafiar os limites impostos pela autoridade da vida familiar.

 

 

Fazer com que a sua voz seja ouvida e que os filhos saibam que há consequências

 

Talvez os livros sobre filhos não estejam todos adequados aos miúdos de hoje em dia, mas uma outra dica de como educar os filhos que vem já de outras gerações é que as crianças devem ouvir os pais e acatar o que estes lhes dizem sob pena de sofrer consequências. As crianças devem respeitar a autoridade dos pais de modo a que não saiam do caminho e do que é exigido delas.

 

 

Falar e explicar, não bater

 

Ainda há quem defenda que na educação, palmadas são um recurso obrigatório, no entanto, há que procurar outras formas de fazer com que esta entenda que, caso o seu comportamento se desvie do que é necessário, haverá consequências. Assim sendo, tenha noção de como poderá ensinar efetivamente o seu educando de que fez algo errado. Retire-lhe privilégios, retire-lhe algo a que este dê valor – como acesso à internet ou a uma atividade extra curricular – para que ele entenda que comportamentos errados serão devidamente punidos. Não agrida os seus filhos, faça-os compreender. Por vezes basta um tom de voz mais assertivo para ser tomado como repreensão seguido da retirada de elementos que o possam ajudar a compreender que ao fazer algo errado, terá consequências de lazer reduzido por exemplo, que poderá ser perder o acesso ao tablet, por exemplo. O modo como educar os filhos deve alienar-se das agressões físicas e focar-se na aplicação de proibições adaptadas a cada criança.

 

 

Educar as crianças

 

Cabe aos pais educar uma criança. Isto é, os pais ou encarregados de educação fazer isso mesmo: educar e preparar os jovens para a vida. Não deixe esta tarefa para a escola, a boa educação vem de casa. Assim sendo, é em casa que as crianças aprendem a seguir regras, a ter rotinas, a serem bons cidadãos, a respeitar os outros e a obedecer às palavras dos professores ou demais educadores.

 

 

Ensinar o valor da responsabilidade

 

O seu educando deverá, desde cedo, compreender a noção de responsabilidade. Assim sendo, neste guia de educação para os seus filhos, sugerimos que lhe dê tarefas a cumprir em casa adequadas à sua idade e faça com que este as cumpra. A partir da noção de responsabilidade dada em casa, a criança deverá cumprir os seus deveres para com a escola. Os trabalhos de casa deverão ser controlados pelos pais mas, acima de tudo, as crianças devem perceber que é da sua total responsabilidade cumprir com as metas e prazos impostos.

 

 

Encaminhar a criança

 

Os pais não têm todo o tempo necessário para acompanhar o desenvolvimento das crianças, é aí que entra o papel do apoio escolar, seja dentro ou fora da escola. Nestes espaços as crianças podem ser acompanhadas e direcionadas a atingir um maior nível de conhecimento e a esclarecer as suas dúvidas face à escola, ajudadas quando necessário mas jamais terem o seu trabalho feito por outrem. Promovem, também, a necessidade de interação com outras crianças e adultos a nível de projetos e responsabilidade de cumprir as metas e trabalhos de que falámos anteriormente, sendo também um elemento que ajuda indiretamente na formação cívica dos pequenos.

 

Inserir outras atividades na formação dos seus filhos

 

As atividades extracurriculares desempenham um bom papel na formação de uma criança e na noção de responsabilidade e cumprimento de horários, bem como no respeito a professores e outros educadores. As atividades extracurriculares não deverão sobrecarregar a criança nem deverão ser uma extensão dos interesses dos pais ou encarregados de educação. Deverá ser a criança a entender qual a atividade que quer desempenhar, sempre com orientação feita pelos pais, a quem cabe supervisionar o cumprimento das regras e obediência ao instrutores.

 

Nestes tópicos, pretendemos abordar temáticas que são essenciais para o desenvolvimento saudável das crianças, a nível de formação e educação. É importante demonstrar-lhes que devem respeitar os pais e demais autoridades na vida deles, deverão aprender a ser responsáveis desde tenra idade e deverão aceitar o encaminhamento e equilíbrio entre lazer e trabalho. Só assim crescerão para ser adultos funcionais na vida em sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Praceta da Juventude Nº14, 2A/B/D, 2975-339 Quinta do Conde


Landline: 211 549 040
Mobile: 939 053 928


Email: [email protected]


Clique no botão para aceder ao formulário de contacto: